Bem como não escrevo a dias aqui vai um texto, espero que gostem, deixem sua estrela e um comentário.

Quero saber o que acham do texto e o que entenderam.

Então aqui vai uma pergunta. Você que leu saberia dizer o que é a névoa?

Me segue lá nas outras redes.

Instagram: m.p.271194

snapchat: mcastrosilva55

Facebook: Maria Aparecida Castro

Twitter: marycastblogs

Skype:amricaforbes

wattpad: marycast11

Tumblr: marycast-blogs

Vai lá tô te esperando.

🌻

Eu me encontro perdida em algum lugar,

Um lugar chamado mente.

Em minha própria mente.

É um lugar sombrio, obscuro e perverso aqui,

É um vazio imenso do qual não consigo escapar enquanto durmo,

É semelhante a um pesadelo sem fim,

Mais sei que estou acordada, olhando para o teto,

Meu corpo está ali há alguns passos do espelho,

Mais minha alma vaga por algum lugar,

Um lugar tão distante quanto o nunca.

Vejo e estou soprando uma fumaça negra que sai de meus pulmões e é projetado por uma mente esquizofrênica e insana,

Já nem sei mais o que estou escrevendo,

me perde outra vez.

Estou perdida em meu exílio.

oh meus deus, como acordar?

Como sair desse inferno de pecados e medo?

Nunca saberei a resposta. Estou exilada, condenada a vagar e esperar o fim e a redenção. Parece tão poético. Uma poesia grudada em corpo e alma a espera de tinta e papel.

Não sei mais como me chamo…

ontem eu me perguntei em que estou me tornando.

Mais não tenho uma resposta para minhas próprias perguntas.

As dúvidas quanto a esta louca ou não me assolam e amedrontam a medida que os dias se vão.

Ontem me perguntei o que era real,

estava caminhando em um vale silencioso, com campos verdes e floridos,

Mais quando percebe era apenas a névoa. A mente. Essa névoa que me rouba o ar.

Não era real, o surreal me impede de ver o que é certo e errado, não era ontem é o hoje, e não estou em um vale, estava no meio da rua, perdida, com medo e gritando…

Agora estou em frente ao espelho… Com os pulsos sangrando e o coração quase sem vida. Os olhos mortos, sem vida…

Mais também estou viva, como nunca estive antes. Pois estou me libertando.

Essa liberdade é ilusosoria. Mais é boa. E pacífica. Me faz querer sorrir.

Eu as vezes fecho bem os meus olhos, volto ao passado onde ainda sou uma garotinha de sete anos de idade, chorando em um canto assustada com as coisas ruins que passam em minha cabeça.

Mais quando abro estes mesmos olhos castanhos escuros, e me olho no espelho como olho agora, não sei o que sou, não reconheço está garota, magra, com corpo desnudo, cabelos curtos, e com uma gillete na mão,

pronta pra tentar outra vez,

Não sei quem está me encarando,

se parece comigo mais ao mesmo tempo não sou eu.

A lâmina some, desaparece toda vez que lembro, que se morrer nunca irei descobrir quem me olha com medo no espelho.

Ah, essa névoa que me impede de ir dormir, ela me impede por que sabe que não irei conseguir,

Nunca irei conseguir dormir com estes pensamentos esquizofrênicos que passam em minha mente enquanto esqueço os sons a minha volta e me ponho a pensar no que escrever para passar o tempo.

Alguém pode dizer que não estou bem,

que estou com algum problema psicológico…

Mais no fim das contas nem eu mesma sei.

Tem essa fumaça que embaça minha visão, essa fumaça que sai de meus pulmões e vai direto para fora,

formando uma nuvem, uma nuvem de dor e mágoas.

Eu não sei o que sou,

nestas linhas me sinto vaga, vazia e solitária. Estou chorando. Mais também não estou…

Estou apenas presa nessa ilusão, onde me perco cada vez mais, onde tento me encontrar e sair.

Mais sei que não irei sair tão facilmente. Pois minha mente está clareando agora, as ideias estão se dissipando como essa fumaça escura, já sinto minha respiração se tornado normal. Mais meu coração está acelerado, as lágrimas caem, e me ponho a chorar olhando essa garotinha no espelho. Embora jovem, e grande, ainda é uma garotinha. Uma pequena e triste garotinha…

Estou me confesando agora, por que amanhã o silêncio em minha mente irá voltar e eu poderei não me lembrar dessas estrofes e palavras.

Espero que essa garotinha se liberte e eu volte a fechar os olhos e dormir, em paz, sem medo, sem a névoa e o caos em minha mente.

Está mente esquizofrênica, doentia e insana, que já não é mais perturbada, apenas está sendo limpa, desinfetada do medo e do caos social.

Está mente que sabe agora o que é real e surreal. Está mente que irá descansar… Em breve.

Essa mente que a sociedade corrompe e transforma a cada dia do ano. Essa mente esquizofrênica que não é mais privada. Essa mente invadida e corrompida por vozes e ações que não se distinguem de uma névoa ilusória. Essa névoa chamada caos.

🌻

Amanhã irei preparar um texto a respeito da violência no país. Mais só irei postar no domingo.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s