Poemas de Um Espirito Errante.

|#forbes27 #marycast

20180902_201940-e1542235969609.png

E meu amor partiu, partiu pra longe de mim,

levou a minha alma, deixou meu coração em pedacinhos,

E como um pássaro, meu amor voou pra longe,

E como em um salto, destruiu meus sonhos.

E eu sofre calada, no vazio da noite a gritar,

em uma estrada solitária, sozinha a caminhar,

E meu amor me deixou,  na praia sozinha a chorar,

E minhas lagrimas de tristeza, ao mar estavam a se juntar.

E eu fiquei aqui, na praia a esperar, o barco no mar a navegar, na esperança

de um dia ver meu amor pra mim retornar,

Como é ruim essa dor, como é grande o meu clamor,

Como vou eu, meus deus, superar essa dor sem o meu amor?

Oh, quão triste foi esta partida, em uma batida, o mar meu amor levou,

águas azuis traiçoeiras, engoliu o barco, e levou meu amor a suas profundezas,

 oh, tragedia, quão fúnebre e triste este momento, ouso um sussurro no vento,

Seras o meu amor, retornando para acabar com este tormento?

E era apenas o som do vento,

Como um calafrio agourento me faz cair em prantos neste momento,

Não era meu amor, era apenas o tormento,

De olhar para o mar, e o céu cinzento.

E as gaivotas na praia alçam voo diante do tormento,

para não ver aquele espirito que sai da água naquele momento,

E elas grasnam com medo enquanto grito seu nome no vento.

Oh, meu amor, mesmo em morte voltastes pra mim,

Como um espirito errante,

Carregando nos ombros uma maldição de amor sem fim.

Me abraca e deposita em meus lábios,

Um beijo frio como o gelo, e tão doce como o orvalho.

‘ Oh, meu amor, que es tu? ‘ Me ponho a perguntar,

‘ Sou um espirito amante ‘ dizeis tu sem exitar,

‘ Sou um espirito errante, a procura de meu amor e paz a encontrar. ‘

‘ Como podes amar, se morto esta? ‘

‘ Estou morto em carne e vida, mais em tua mente sempre irei esta… ‘

Oh, meu deus, meu amor já não é mais o mesmo,

Seus olhos sem vida, estão mortos, sua face pálida,

Mais ainda tão bela como me lembro,

Marcam em minha mente, este grande e esperado momento.

E você parte novamente ao por do sol para as profundezas

Levando meu clamor em suas correntezas,

Deixando aqui dentro do meu peito, duvidas e incertezas,

Um beijo enquanto contemplo de longe a tua beleza.

E em meu leito eu deliro de febre,

Ouvindo a marcha fúnebre,

Que antecede a partida e meu coração fere,

Uma ferida de dor ardente.

Enquanto espero um dia te ver novamente.

Jogarei pétalas de flores no mar a te acompanhar e tua alma guardar.

Retorne espirito errante,

Das águas do mar brilhante e eu irei para sempre te amar.

20180902_201834

Anúncios

2 respostas em “Poemas de Um Espirito Errante.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s